Sobre o A.A.

Qualquer um pode assistir a uma reunião de A.A.

As reuniões de A.A. geralmente consistem das palavras de um coordenador, mais dois ou mais oradores que compartilham suas experiências comrelatos sobre suas histórias de alcoolismo e suas recuperações em A.A..Algumas reuniões são realizadas com o propósito específico de informar ao público não-alcoólico a respeito de A.A.. Médicos, membros do clero e funcionários públicos em geral são convidados. Reuniões fechadas são unicamente para participação de Alcoólicos.

Como os membros de A.A. mantêm sua Sobriedade?

O programa de A.A. é de total abstinência do álcool. Os membros simplesmente evitam o primeiro gole, um dia de cada vez. A sobriedade é mantida através do compartilhar de experiências, forças e esperanças nas reuniões de Grupos e através dos Doze Passos sugeridos para a recuperação do alcoolismo.

O porquê do anonimato

O anonimato é o alicerce espiritual de A.A.. Ele leva a Irmandade a governar-se, mantendo os princípios acima das personalidades. Somos uma sociedade nivelada. Nos empenhamos em tornar conhecido o nosso programa de recuperação, não os indivíduos que dele participam. O anonimato em nível de mídia (rádio, TV, cinema e imprensa) significa segurança para A.A. como um todo, especialmente ao recém-chegado, garantindo que sua ligação com A.A. não seja revelada.

Como o A.A. é financiado

Ao longo dos anos, Alcoólicos Anônimos tem afirmado e fortalecido a Tradição de ser completamente auto-suficiente e de não solicitar nem aceitar contribuições de pessoas ou instituições de fora. Dentro da Irmandade existe um limite para contribuições de membros individualmente, que corresponde a mil dólares ao ano.

Relacionamento com outras instituições

Alcoólicos Anônimos tem adotado a política de “cooperação sem afiliação” com outras organizações que se interessam pelo problema do alcoolismo. Não temos opinião formada sobre problemas externos à Irmandade e não aprovamos nem somos contra nenhuma causa.

O que A.A. não faz

A.A. não mantém registro de seus membros ou suas histórias, não se dedica nem se responsabiliza por pesquisas, não se liga a conselhos ou agências sociais (embora seus membros cooperem com elas freqüentemente), não fiscaliza ou tenta controlar seus membros, não faz diagnósticos médicos ou psiquiátricos nem fornece medicação ou aconselhamento psicológico, não providencia serviços ambulatoriais de enfermagem ou internação em sanatórios, não fornece serviços religiosos, não oferece abrigo, alimentos, roupas, trabalhos, dinheiro ou outro serviço de bem estar social, não oferece cartas de referências para juntas de livramento condicional, advogados, tribunais de justiça, agências sociais, empregos, etc.

Os comentários estão encerrados.